WORLD ENVIRONMENT DAY, PARA ALÉM DA ARQUITETURA

Nesse Dia Mundial do Meio Ambiente - ou World Environment Day (WED), você deve ter acompanhado diversas notícias, eventos e ações para a conscientização e a preservação ambiental. Em seu discurso, o subsecretário-geral das Nações Unidas e diretor executivo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Inger Andersen afirmou (em tradução livre) que

"o COVID-19, transmitido de animais para humanos, é um aviso direto de que a natureza não aguenta mais. (...) Mas as doenças zoonóticas não são o único sinal de alerta de que a degradação da natureza está ameaçando a saúde, a paz e a prosperidade. À medida que os ecossistemas e a biodiversidade sucumbem às cidades, agricultura, infraestrutura, mudança climática e à poluição, a capacidade da natureza de fornecer alimentos, oxigênio, água limpa e regulação climática também cai. Isso afeta diretamente a saúde e a riqueza humanas".

Segundo o subsecretário, as consequências geradas pela pandemia do #coronavírus apontam para investimentos e políticas inteligentes alinhados com o crescimento pró-natureza, de acordo com os #ObjetivosdoDesenvolvimentoSustentável e o #AcordodeParis:


  • Parar o desmatamento e restaurar terras degradadas para proteger a biodiversidade, aumentar a produção de alimentos e armazenar carbono.

  • Tornar a biodiversidade agrícola positiva.

  • Integrar a infraestrutura natural à infraestrutura construída para reduzir os impactos climáticos e trazer a biodiversidade de volta.

  • Apoiar a produção e o consumo sustentáveis ​​para conservar os recursos do planeta.

  • Acabar com subsídios aos combustíveis fósseis e tornar as energias renováveis ​​o futuro.

  • Reformar nossa infraestrutura construída para ser mais eficiente em termos de energia.

  • Investir na expansão dos transportes públicos e ciclovias.


Como podemos notar, o tema é amplo e super abrangente - os alimentos que comemos, o ar que respiramos, a água que bebemos e o clima que torna nosso planeta habitável vêm da natureza, citando o próprio World Environment Day. Alguns dos tópicos citados já foram inclusive discutidos aqui - a nossa intenção com o conteúdo do blog é a de possibilitar escolhas mais conscientes no momento de pensar e projetar o ambiente construído. Mas nesse post, pensamos em expandir o tema para além da #arquitetura, e trouxemos algumas sugestões de leitura, filmes e podcasts para você se inteirar um pouco mais sobre o assunto do meio ambiente que mais desperte o seu interesse.


"Somos mais dependentes do que imaginamos de sua rede interconectada e do seu delicado equilíbrio (...) É hora de acordar. De tomar consciência. De repensar nossa relação com o meio ambiente".

Cada pequeno passo é importante, lembra? E tudo começa quando criamos consciência, então fica o convite, e vamos juntas :)




[REPORTAGEM]

Nexo Jornal | Como o meio ambiente reage à redução da atividade econômica


[PODCAST]


Café da Manhã | Que lições ambientais podemos tirar da crise


Para começar, a reportagem do Nexo e o episódio do Café da Manhã contextualizam o impacto da pandemia no meio ambiente com relação à crise gerada nas atividades econômicas, e se podemos ou não considerá-lo como o "lado positivo" da pandemia.



[REPORTAGEM]


Piauí | A dupla exclusão


O texto do urbanista Roberto Andrés, retrata a produção das cidades e a questão climática, inclusive no novo cenário urbano da pandemia: os carros em casa e as ruas vazias.


Até que veio a pandemia da Covid-19 e pausou parte significativa da atividade econômica. O que parecia impossível de repente aconteceu. As razões econômicas foram para segundo plano, desbancadas pela proteção à vida. A imperiosa necessidade de se manter a roda girando deixou subitamente de ser prioritária. A indústria automobilística passou a fabricar respiradores, em uma inversão simbólica nada banal: em vez de máquinas de poluição do ar, máquinas para salvar vidas da falta de ar.

[REPORTAGEM]


Gama Revista | Pense verde, dá dinheiro!


A preocupação com o meio ambiente está gerando mudanças no perfil de consumo - e na busca por inovações das empresas.


[DOCUMENTÁRIO]


O Sal da Terra | Wim Wenders, Juliano Ribeiro Salgado, 2015


"'Gênesis' me deu a oportunidade de observar a idade do planeta. A vida adquire outra dimensão. Percebemos que ela não passa de uma brevíssima passagem. (...) Me fez ter a consciência de que de tanto nos afastarmos da natureza, com a urbanização, nos tornamos animais muito complicados; de tanto nos tornarmos estrangeiros no planeta, nos tornamos seres estranhos. Mas não se trata de um problema insolúvel. A solução passa pela informação".

O trecho é da autobiografia - duas dicas em uma :) - do brasileiro considerado um dos melhores fotógrafos da atualidade, Sebastião Salgado. E o documentário, dirigido por Wim Wenders, traz a sua narrativa sobre viagens aos lugares mais remotos do planeta praticamente intocados, assim como expõe algumas das feridas mais profundas provocadas pela ação humana.



[FILME]


O menino que descobriu o vento | Chiwetel Ejiofor, 2019


O filme foi baseado no livro autobiográfico de 2009, que conta a história de William Kamkwamba, jovem de 13 anos da região do Malawi.


A história por trás do filme traz como plano de fundo vários aspectos para reflexão, começando com os três fatores que regem o suprimento de recursos naturais: físico (volume e quantidade), geopolítico (acessibidade) e econômico (viabilidade). E além disso, a questão social, evidenciando a importância da educação e de políticas sociais - não existe desenvolvimento sustentável sem igualdade.



[SÉRIE]


Netflix | Explicando - A crise global da água


Como cobrar pelo nosso recurso mais valioso e ao mesmo tempo garantir o acesso a ele como um direito humano? Essa é a pergunta de abertura do episódio 19 da primeira temporada da série Explicando, que fala sobre a crise hídrica global: 18 minutos e 47 segundos de muita informação e algumas perguntas ainda sem resposta...



[REPORTAGEM]


New York Times | Your Questions About Food and Climate Change, Answered


Se você nunca entendeu a relação entre comida e o meio ambiente e as mudanças climáticas, esse artigo (em inglês) de 2019 traz várias respostas bem diretas e objetivas:


"O que eu como afeta a mudança climática? Sim. O sistema alimentar do mundo é responsável por cerca de 1/4 dos GEEs que aquecem o planeta a cada ano. Isso inclui a criação e a colheita de todas as plantas, animais e produtos de origem animal que comemos - carne, frango, peixe, leite, lentilha, couve, milho e muito mais -, além de processar, embalar e enviar alimentos para os mercados em todo o mundo. Se você come, você faz parte desse sistema".


[INSTAGRAM]


Uma vida sem lixo


A Cristal Muniz ficou conhecida em 2014, quando decidiu repensar seus hábitos de consumo e produção de lixo em casa. O movimento gerou um desafio, que virou um blog, que virou um estilo de vida - e quem sabe, um exemplo a ser seguido:

"Viver uma vida lixo zero significa evitar todo desperdício possível, seja ele em resíduos que não podem ser reciclados, em compras que não usamos, em recursos novos para coisas que jogamos fora em segundos e até para produtos recicláveis mas que são difíceis de lidar".

Com carinho,

L.

COPA

estúdio de arquitetura sustentável

2020