Boas vindas, 2021

"Aberta a temporada oficial de metas de ano-novo, vale olhar menos pros lados e mais pra dentro. O poeta norte-americano Frank O’Hara deu um toque amigo no chapa Bill Berkson: “O que você deseja está debaixo da sua pele”. E mesmo num poema curtinho, ainda repetiu pra não deixar dúvida: “Debaixo da sua pele”. Entendeu? Então aproveita. O início de ciclos no calendário tem efeito dopamina em nossa vontade. Entramos no embalo da renovação e rascunhamos listas para um novo começo pessoal. Limpa os cookies de 2020, o ano dois da pandemia já começou."

Depois de um 2020 intenso, iniciamos nosso novo ano com alguns trechos da crônica de Fernando Luna para a Revista Gama - e deixamos o convite para surfar na onda do efeito dopamina e renovar as energias e as intenções :)

Se você costuma olhar para frente para se preparar a cada ano que chega, para o "ano dois da pandemia" sugerimos esse texto do El País, chamando para aterrizar de volta depois de um 2020 em órbita; e esse vídeo do Financial Times, que busca avaliar quais previsões estão mais ou menos alinhadas com o que os dados trazem de evidências. Além da Covid-19, ambos trazem uma questão chave para 2021: o meio ambiente.

A repercussão que a pandemia trouxe para a consciência da urgência do aspecto climático impulsionou medidas globais para lidar com os desafios da mudança climática, com a reafirmação de estratégias de crescimento eficientes em termos de uso de recursos naturais. E para alcançar essa meta é necessária a ação de todos os setores de economia, desde o investimento em tecnologias ambientalmente corretas que apoiem a indústria em direção às inovações, até a já conhecida descarbonização do setor de energia.



Outro ponto relevante na agenda de estratégias ambientais é garantir que os edifícios sejam mais eficientes em energia. Entender qual o papel da arquitetura e a sua relação com o contexto energético é pensar em um dos diversos aspectos da sustentabilidade no ambiente construído.

Além disso, compreender que o nosso comportamento tem influência direta no consumo também pode ajudar a trazer algumas mudanças de hábitos que se encaixem no nosso estilo de vida.


Cada pequeno passo conta, e tudo começa quando criamos consciência ;)

Quem sabe 2021, embora seja o "ano dois da pandemia", possa ser também o primeiro ano de uma nova revolução verde. Vamos juntas?

Feliz recomeço :)

Com carinho,

L.

COPA

estúdio de arquitetura sustentável

2020